Segunda, 24 Julho 2017 10:17

Defesa de Mestrado

Avalie este item
(1 Voto)

Defesa de Mestrado

Título: Redução das desigualdades sociais: estudo comparado da gestão de organizações do Terceiro Setor, de Empreendimentos de Economia Solidária e de Negócios Sociais - Modelo Yunus

Autor(a): Sócrates Brasileiro Sampaio de Souza Vieira de Oliveira Júnior

Data: 11/08/2017, às 14h00      

Local: Sala 43 - Bloco B2 - FEA-RP

Resumo: Desde o estabelecimento do capitalismo e formação do estado moderno, discussões sobre as desigualdades resultantes da forma como a maioria das sociedades contemporâneas se organizam econômica e socialmente são frequentes. Sen (2008) afirma que é necessário que se repense os processos de geração e distribuição de renda. A desigualdade econômica crescente apresenta-se como um dos principais problemas sociais da atualidade, sendo uma das principais causas de outros problemas colaterais como violência, desigualdade de gênero, pobreza, entre outros. Assim, a maneira de pensar e o modo de gerir as organizações exerce um papel fundamental. Neste contexto, o presente trabalho tem como objetivo geral investigar como práticas de gestão em organizações do Terceiro Setor, Empreendimentos de Economia Solidária e Negócios Sociais – Modelo Yunus, podem contribuir para minimizar o problema da desigualdade social no Brasil. Para atingir este objetivo, foi realizado um estudo exploratório, com entrevistas em profundidade, análise documental e registros em arquivos, incluindo uma incubadora de economia solidária e uma aceleradora de negócios sociais – modelo Yunus, além de seis empreendimentos sociais, sendo dois do terceiro setor, dois da economia solidária e dois negócios sociais – modelo Yunus. Os dados obtidos foram comparados, buscando encontrar padrões comuns e aspectos conflitantes em cada uma das experiências. Privilegiou-se metodologicamente a análise de conteúdo como técnica central do estudo. Como resultado, chegou-se a um comparativo entre as principais práticas de gestão adotadas nos três modelos, em relação à motivação para empreender, hierarquia e entrada de novos trabalhadores, remuneração e propriedade, transparência, aspectos formativos internos e difusão dos princípios praticados e viabilidade financeira. Por fim, concluiu-se que as três vertentes possuem potencialidades a serem exploradas no combate à desigualdade, sendo a economia solidária com maior potencial de transformações estruturais, os negócios sociais com maior potencial de crescimento e desenvolvimento, e o terceiro setor com maior potencial de resolução de problemas sociais pontuais, mostrando-se limitado em relação a transformações estruturais.

Departamento de Administração.

Lido 135 vezes