Agenda Qualificações

Agenda Defesas

  • Marcelo Elias dos Santos Open or Close

    Seguem informações a respeito de defesa de tese de Doutorado agendada na FEA-RP:

    Área: Administração de Organizações

    Curso: Doutorado
    Data: 14/11/2019, às 14h00 (horário de Brasília)
    Local: Sala 43, Bloco B2 da FEA-RP
    Título: Desenvolvimento sustentável e o fornecimento de produtos da biodiversidade nas comunidades tradicionais da Amazônia
    Autor: Marcelo Elias dos Santos

     

    Banca: Prof(a). Dr(a). Janaina de Moura Engracia Giraldi (Presidente)

    Prof(a). Dr(a). Sonia Valle Walter Borges de Oliveira (FEA-RP)

    Prof(a). Dr(a). Luciana Oranges Cezarino (Universidade Federal de Uberlândia - UFU) - webconferência MCONF

    Prof(a). Dr(a). Filomena Elaine Paiva Assolini (Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto - FFCLRP)

    Prof(a). Dr(a). Tania Nunes da Silva (Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS) - webconferência MCONF

    Prof(a). Dr(a). Adriana Leiras (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio) - webconferência MCONF

     

    Resumo: 

    A Amazônia é o maior bioma brasileiro, que forma o maior complexo natural da América Latina e que tem como características os rios, as florestas e a planície. Os recursos da biodiversidade representam oportunidades para o setor produtivo na geração de diversos produtos e serviços em setores estratégicos, como cosméticos, químicos, fármacos, fitoterápicos, alimentos, biojóias, biocombustíveis, turismo de base comunitária, dentre outros. A partir da Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB) o termo biodiversidade se popularizou e propagou-se a utilização sustentável da diversidade biológica. Assim, nas últimas décadas, os produtos da biodiversidade têm sido amplamente valorizados, estimulando as organizações à busca de parcerias para o desenvolvimento de projetos e produtos. Evidências estimam que em torno de 90% da biodiversidade de todo o mundo tenha sido desenvolvida e conservada nos territórios habitados por comunidades tradicionais. No Brasil não é diferente, grande parte da biodiversidade da Amazônia é conservada por comunidades tradicionais. As comunidades tradicionais são portadoras de culturas únicas, que tendem a se ocupar com a gestão sustentável dos recursos naturais, sobre os quais foi construído seu Patrimônio Biocultural Imaterial (PBI). Elas se dedicam ao biocomércio, um modelo de negócio que promove o comércio sustentável e responsável da biodiversidade, com o objetivo de harmonizar o desenvolvimento econômico com a conservação da biodiversidade. Assim sendo, o presente trabalho se propôs a investigar se o comércio da biodiversidade na Amazônia, na percepção dos Povos e Comunidades Tradicionais, se configura como biocomércio promovendo o desenvolvimento sustentável. A pesquisa se realizou por meio do estudo de quatro comunidades tradicionais localizadas no Estado do Pará que possuem contratos de fornecimento de produtos da biodiversidade. Como escolha metodológica, o trabalho utilizou a abordagem quantitativa, por meio de survey e, em seguida,a abordagem qualitativa, por meio da observação in loco, da pesquisa documental e de entrevistas. A coleta de dados envolveu a aplicação do formulário nas quatro comunidades: APOBV, APROCAMP, CAMTA e COFRUTA totalizando 178 respondentes. No mesmo período foram realizadas as visitas técnicas, a pesquisa documental e as entrevistas. A análise quantitativa compreendeu a descrição dos locais de aplicação, análise da percepção dos produtores nas dimensões social, financeira e ambiental, comparações entre as comunidades e análise do perfil. A análise qualitativa se baseou nos resultados das visitas, na descrição dos documentos consultados e na análise das entrevistas, utilizando como técnica a Análise de Discurso de Matriz Francesa. Os resultados indicam que o biocomércio promove a sustentabilidade das comunidades pesquisadas na percepção dos moradores. Os impactos sociais citados foram, aquisição de bens e reforma das casas, melhora da qualidade de vida, empregos para as famílias e divulgação da comunidade. Os impactos ambientas compreendem a certificação, a valorização de espécies nativas e ações para prevenir a caça e a pesca. A posição das comunidades na cadeia produtiva é de fornecedora de matéria-prima, determinada por contrato formal e reforçada pela posição ideológica que a empresa focal ocupa do ponto de vista dos líderes. A remuneração pelo trabalho, o preço pago pelos produtos e a preocupação com o meio ambiente é melhor avaliada pelas associações. As cooperativas incentivam a diversificação da produção e tentam equilibrar a oferta de produtos.

  • Marina Toledo Lourenção Rocha Open or Close

    Seguem informações a respeito de defesa de tese de Doutorado agendada na FEA-RP:

    Área: Administração de Organizações

    Curso: Doutorado
    Data: 22/11/2019, às 14:00 (horário de Brasília)
    Local: Sala 43 do Bloco B2 da FEA/RP
    Título: Comunicação da marca-país de destino do Brasil em anúncios promocionais de turismo: um estudo de atenção visual e da atitude de turistas estrangeiros e residentes
    Autor: Marina Toledo Lourenção Rocha

     

    Banca: Prof(a). Dr(a). Janaína de Moura Engracia Giraldi (Presidente)

    Prof(a). Dr(a). Luciana Oranges Cezarino (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade - FEA-RP)

    Prof(a). Dr(a). Simone Vasconcellos Galina (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade - FEA-RP)

    Prof(a). Dr(a). Charbel José Chiapetta Jabbour (Montpellier Business School - França) - MCONF RNP

    Prof(a). Dr(a). Glauber Eduardo de Oliveira Santos (Escola de Artes, Ciências e Humanidades - EACH/USP) - MCONF RNP

    Prof(a). Dr(a). Michelle de Castro Carrijo (Universidade Federal de Uberlândia - UFU)

     

    Resumo: 

    A marca-país que tem como objetivo promover o turismo, é chamada de marca-país de destino, sua comunicação pode ser feita por meio da elaboração de anúncios promocionais pelas Organizações Nacionais de Turismo (ONTs). Um anúncio adequado deve conseguir obter atenção visual e uma atitude positiva dos turistas. Os anúncios podem ser desenvolvidos por meio de comunicação induzida ou integrada. Na comunicação induzida as ONTs editam as fotografias de destinos, por meio da redução do seu conteúdo latente e do aumento da saturação da imagem. Já na comunicação integrada os anúncios são formados por fotografias tiradas por turistas e elas não são editadas. Ademais, também deve ser decidido se será utilizado um logotipo e slogan de marca-país de destino no anúncio. A presente tese teve como objetivo verificar a influência dos tipos de comunicação (induzida e integrada) e do uso de elementos semióticos (logotipo e slogan) em anúncios promocionais da marca-país de destino do Brasil na atenção visual e na atitude dos turistas estrangeiros e residentes. Adicionalmente, esta pesquisa também comparou as respostas dos dois grupos em relação à atenção visual e a atitude. Para a pesquisa empírica foi realizado um experimento utilizando eye-tracking para avaliar a atenção visual para os anúncios e um questionário para analisar a atitude dos turistas. Primeiramente, a coleta de dados foi realizada com 31 estudantes de uma universidade escocesa. Em um segundo momento, este experimento foi replicado com 97 estudantes residentes no Brasil. Os resultados apontam que o tipo de comunicação e os elementos semióticos possuem diferentes influências para anúncios de destino na perspectiva dos turistas. O tipo de comunicação utilizado em anúncios tem influência na atitude dos turistas, mas não tem influência na atenção visual. Neste sentido, o uso de comunicação induzida gera uma atitude mais positiva dos turistas do que o uso de comunicação integrada. Em relação ao logotipo e slogan de marca-país de destino, é visto que estes elementos tem influência na atenção visual, pois os anúncios com a sua presença possuíram maior atenção visual para a área total do anúncio, mas a contribuição destes elementos semióticos para a atitude dos turistas é bastante limitada, visto que eles contribuem somente para obter respostas cognitivas mais positivas dos turistas estrangeiros. Ademais, ao fazer a comparação entre os grupos de turistas, é visto que ambos grupos respondem de modo mais positivo aos anúncios com comunicação induzida do que integrada. Porém, eles apresentam algumas diferenças nas respostas visuais e de atitude em relação ao uso de logotipo e slogan nos anúncios. A presente tese complementa a literatura indicando a contribuição da comunicação induzida, o benefício dos elementos semióticos estudados em anúncios e as comparações de atenção visual e atitude entre os turistas residentes e estrangeiros. Esta tese também traz contribuições práticas sugerindo que as ONTs elaborarem anúncios com comunicação induzida e com a presença de logotipo e slogan de marca-país de destino. Além disso, é sugerido que estes anúncios sejam promovidos tanto em território nacional quanto internacional.