Agenda Qualificações

Agenda Defesas

  • Rafael Povedano Open or Close

    Área:    Administração de Organizações
    Data:    21/02/2019, às 09h30
    Local: Sala 43, bloco B2 da FEA-RP
    Título: Práticas administrativas e pedagógicas para a melhoria de leitura e escrita: um estudo em escolas municipais de ensino fundamental II
    Autor: Rafael Povedano

     

    Banca: Prof(a). Dr(a). Alexandre Pereira Salgado Junior (Presidente)

    Prof(a). Dr(a). Perla Calil Pongeluppe Wadhy Rebehy (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto - FEA-RP)

    Prof(a). Dr(a). Amaury Patrick Gremaud (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto - FEA-RP)

    Prof(a). Dr(a). Antonio Carlos Pacagnella Junior (Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP)

     

    Resumo: 

    Diversos pesquisadores têm associado a melhoria dos índices de desenvolvimento social e econômico dos indivíduos e dos países, à melhoria da qualidade da educação. O Brasil tem ampliado o gasto público no setor sem, no entanto, incrementar os índices de qualidade, o que se verifica nas avaliações padronizadas de leitura e escrita, realizadas no âmbito nacional (Prova Brasil) e internacional (PISA). Em geral, os estudos na área buscam identificar os fatores, intra e extraescolares, que influenciam nos resultados educacionais, sem, no entanto, fornecer um ferramental que auxilie os agentes educacionais na implementação de ações para a melhoria do serviço educacional. Assim, este estudo tem como objetivo propor boas práticas administrativas e pedagógicas que possam ser adotadas nos sistemas municipais de ensino fundamental II. Estas práticas foram identificadas a partir da análise dos dados de 3.330 escolas municipais brasileiras do ensino fundamental de alto desempenho, coletados a partir do Censo Escolar e dos Questionários Contextuais da Prova Brasil. Para isso utilizou-se a metodologia quali-quantitativa proposta por Salgado Junior e Novi ( 2015). Inicialmente as escolas foram agrupadas pelo nível socioeconômico, visando à redução dos efeitos deste fator nos resultados. A seguir foi aplicada a técnica DEA dois estágios, para a identificação das escolas de alto e baixo desempenho em agregar resultados aos seus alunos em leitura escrita na Prova Brasil. Finalmente foram realizados múltiplos estudos de caso em escolas de alto e baixo desempenho, para compreender in loco como as práticas se diferenciam entre os grupos. Verificou-se que, mesmo depois de controlados os fatores socioeconômicos, as escolas ainda apresentam significativas diferenças de desempenho e que o aumento do investimento anual médio por aluno não tem correlação com melhoria nos resultados educacionais. Os resultados enfatizam a importância da participação da família e da comunidade no processo educacional, bem como do diretor escolar como agente de integração escola-família e como suporte ao corpo docente na oferta das condições básicas ao desempenho de suas funções. Foram encontradas 57 práticas que podem ser aplicadas pelas Secretarias Municipais de Educação, professores e diretores escolares, bem como pelos alunos e seus familiares para a promoção da melhoria do desempenho dos estudantes do ensino fundamental II em leitura e escrita.