Terça, 18 Fevereiro 2020 16:29

Região de Ribeirão Preto decepciona no IDEB

Avalie este item
(1 Voto)

 

A região de Ribeirão Preto foi um dos destaques negativos do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) 2017, indicador do governo federal para medir a qualidade do ensino nas escolas públicas. É o que aponta o Boletim Educação, pesquisa coordenada pelos professores Luciano Nakabashi e Rudinei Toneto Jr, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da USP. A pesquisa contou com apoio do Convênio Santander/USP Municípios.

 

O Estado de São Paulo está entre os melhores conjuntos de notas: o IDEB Anos Iniciais (1º ao 5º do Ensino Fundamental) do estado é o primeiro do país, com 6,54, o IDEB Anos Finais (6º ao 9º do Ensino Fundamental) foi o segundo melhor, com 4,9 de média. No IDEB Ensino Médio o estado é o 3º colocado, com nota 4,04. A média das notas do Brasil é de 5,6 para anos iniciais, 4,4 para anos finais e 3,57 para ensino médio.

 

No índice de anos iniciais destacam-se positivamente as regiões de Catanduva, Araçatuba, Dracena, Jales e Andradina. Por outro lado, as regiões de Cruzeiro, Santos, Caraguatatuba, Ribeirão Preto e Lins apresentaram desempenho abaixo da média estadual.

 

Catanduva e Jales mantêm os bons resultados obtidos nos anos iniciais. Os outros destaques positivos são Fernandópolis, Taubaté e Bragança Paulista. Em contraste, as regiões de Lins, Cruzeiro, São Paulo, Bauru e Botucatu apresentaram os piores resultados.

 

No IDEB Ensino Médio, as regiões com as melhores médias do Estado são Jales, Fernandópolis, Catanduva, Bragança Paulista e Jaú; enquanto os piores resultados são os de Lins, São Paulo, Botucatu, Santos e Ribeirão Preto.

 

Brasil
Dentre os cinco primeiros colocados do IDEB Anos Iniciais, estão dois estados da região Sudeste (São Paulo e Minas Gerais), dois da região Sul (Santa Catarina e Paraná) e Goiás, do Centro-Oeste. Dentre os cinco últimos colocados encontram-se dois estados da região Norte, Amapá e Pará, e três do Nordeste: Sergipe, Rio Grande do Norte e Maranhão.

 

Ceará rompe com o padrão ao registrar o sétimo melhor desempenho nacional e ser o único do Nordeste dentro das dez melhores médias. Além disso, é o estado em que seus municípios apresentam os melhores desempenhos individuais. O Rio de Janeiro decepciona: o estado está apenas na décima primeira colocação dentre os desempenhos estaduais e é o único do Sudeste fora do grupo das dez melhores notas médias.

 

Goiás supera São Paulo ao ocupar a primeira colocação no índice anos finais. Neste há mais diversidade regional no topo do ranking. Entre os cinco primeiros colocados há um estado de cada região geográfica do país. Novamente o estado do Ceará apresenta os melhores resultados da região Nordeste. Além disso, o estado mais uma vez congrega as médias municipais mais altas do país nesse indicador.

 

No IDEB Ensino Médio a predominância da região Sudeste permanece, com todos os seus quatro estados nas dez primeiras colocações. A diversidade se acentua: no topo estão também dois estados da região Norte (Acre e Rondônia), um estado do Centro-Oeste (Goiás), um da região Sul (Rio Grande do Sul), e dois do Nordeste: Pernambuco e Ceará, este novamente mostrando um bom desempenho.

 

Por: Leonardo Rezende.

Lido 1061 vezes Última modificação em Quinta, 20 Fevereiro 2020 15:23