Quinta, 16 Setembro 2021 11:24

MBAs promovem retorno híbrido

Avalie este item
(1 Voto)

No último dia 11, dois MBAs da FEA-RP, em parceria com a Fundace, tiveram suas primeiras aulas presenciais na faculdade em formato híbrido (presencial e a distância). A retomada, voluntária a professores e alunos, aconteceu após decisão da Congregação da faculdade. As aulas presenciais dos cursos de extensão estavam suspensas desde março de 2020.

 

Os cursos que inauguraram o formato híbrido de aulas foram o MBA Controladoria e Finanças, sob a coordenação dos professores Adriana Maria Procópio de Araújo e Fabiano Guasti Lima e o MBA Gestão em Vendas, sob a coordenação dos professores Paulo Sérgio Miranda Mendonça e Alexandre Pereira Salgado Junior. O MBA Administração, sob a coordenação dos professores Silvia Inês Dallavalle de Pádua e André Lucirton Costa adotará o modelo de aula hibrida a partir do dia 18.

 

A professora Irene Kazumi Miura, presidente da Comissão de Cultura e Extensão Universitária (CCEX), destaca a grande importância destes cursos de extensão, que são certificados pela USP e um dos eixos de atuação dos professores da universidade, além do ensino e da pesquisa.

 

“Todos os cursos de extensão disseminam o conhecimento gerado na USP para um determinado nicho da comunidade. No nosso caso, os MBAs promovem a formação de trabalhadores de empresas, de organizações não governamentais, executivos, gerentes e diretores, contribuindo assim para levar às empresas conhecimento atualizado, eficiência em gestão, entre outros benefícios”.

 

Miura aponta também que as receitas geradas pelos cursos de MBA possibilitaram à Fundace, que faz a gestão administrativa e financeira dos cursos, adquirir os sistemas multimídia de câmera e microfone que possibilitam o ensino híbrido. Algo que a professora acredita que terá bastante uso.

 

“Vivemos um momento excepcional que nos fez repensar o modelo pedagógico de ensino e os professores adquiriram o conhecimento de trabalhar nos formatos remoto ou híbrido. Havendo autorização do MEC para que parte das aulas funcionem nesse formato, acredito que isso não vá retroceder, mantendo sempre o foco na qualidade” complementa a professora.

 

Adriana Procópio celebrou a retomada: "Iniciei a aula com 8 alunos na sala e mais 22 online e em seguida o professor Roni manteve a aula até as 17h15 (com intervalo para o almoço). Utilizamos lousa, interagimos com os alunos presenciais e online, mudamos a tela de apresentação normalmente, enfim, um sucesso! Tivemos feedbacks positivos dos alunos presenciais e também de vários alunos que estavam on-line".

 

Paulo Miranda também avalia o retorno de forma positiva. "O professor Alan que ministrou a aula tem muita familiaridade com tecnologia, pois é professor de cursos EAD na área de tributos há muito tempo. Isso ajudou bastante na dinâmica da aula. Alunos elogiaram a tecnologia e a infraestrutura da escola. Foi uma felicidade muito grande por estarem juntos de novo. Rolou até selfies presencial x online".

 

De acordo com o professor Amaury Gremaud, Diretor Presidente da Fundace, há a expectativa de que, em  médio prazo, outros cursos façam a adesão ao novo formato.

 

Por: Leonardo Rezende

Lido 167 vezes Última modificação em Sexta, 17 Setembro 2021 13:04