O Programa, com apoio do departamento de contabilidade e da Pró-Reitoria de Pós-Graduação da Universidade de São Paulo iniciou em 2011 seu plano estratégico para construção de canais de intercâmbios internacionais e colaboração de pesquisa. Neste ano foram realizadas investigações e apresentadas sugestões de centros de interesse do Programa: University of Birmingham, University of Manchester, Politecnico di Milano, University of Leuven, London School of Economics.

Em 2012 o Prof. Dr. André Carlos Busanelli de Aquino e o Prof. Vinicius Aversari Martins visitaram a University of Birmingham, University of Manchester e Politecnico di Milano. No mesmo ano foi estruturada a primeira fase da colaboração: trazer docentes visitantes para cursos de curta duração. Os resultados já foram colhidos em Março e Abril de 2013. Da Manchester Business School, a Profa. PhD. Jean Shaoul (Professora Emérita da Manchester Business School) ministrou disciplina em inglês para turma de 2013, e da University of Birmingham, professores Ph.D. Richard Batley, Ph.D. Ron Hodges, Ph.D. Paul Jackson e Ph.D. Simon DeLay ministraram outra disciplina para mesma turma e foram realizadas reuniões de discussão de colaboração em pesquisa (research meetings).

A segunda fase do Programa está sendo elaborada com a ida de jovens doutores do departamento para realização de estágios seniores de seis meses a um ano, na University of Birmingham, nos departamentos de contabilidade da Birmingham Business School, e no Centro de Estudos em Governos Locais (Institute of Local Government) associado ao departamento de desenvolvimento internacional.

Em 2013, ainda foi realizada a segunda missão, com destino à University of Leuven, para conhecer a estrutura de grupos de pesquisa, e University of Birmingham para buscar tecnologia para o ensino de pôs graduação e estruturação de vias de doutorado direto.

Paralelamente ao esforço direcionado à Europa, a Profa Adriana Maria Procópio de Araújo conduziu o fortalecimento das relações com a Universidade de Illinois, em conjunto Prof. A. Rashad Abdel-khalik, diretor do Centro de Pesquisas em Contabilidade Internacional, VK Zimmerman Center, para projetos conjuntos incluindo intercâmbio de alunos e professores.

Outra fase da internacionalização é a realização de pós-doc de orientadores do Programa em instituições internacionais:

 

Orientador Ano Instituição Fomento
Adriana Maria Procópio de Araujo  2012-2013 University of Illinois. Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
André Carlos Busanelli de Aquino 2011-2011 Universidade de Paris I, Panthéon-Sorbonne, UP1, França. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Amaury José Rezende 2009-2010 Justus Liebig - University Giessen (Alemanha), JLU, Alemanha. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
José Dutra de Oliveira Neto 2008-2009 University of Illinois - System, UILLINOIS, Estados Unidos. Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Marcelo Botelho da Costa Moraes 2018-2018 Massachusetts Institute of Technology, MIT, Estados Unidos Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Sigismundo Bialoskorski Neto  2009-2009 Justus Liebig-Universität Gie en. Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior.
  2014-2014 University of Surrey.  
Silvio Hiroshi Nakao 2012-2013 University of Sydney. Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.

 

 

 Clique aqui para maiores informações sobre internacionalização na FEA-RP.

 

 

Agenda Qualificações

Agenda Defesas

  • Juliano Augusto Orsi de Araujo Open or Close

    Área:  Controladoria e Contabilidade
    Data:   03/06/2019, às 14h00 (horário de Brasília)
    Local: Sala 43, Bloco B2 da FEA-RP
    Título: Remuneração de executivos e informação contábil: um estudo sobre a qualidade do lucro e o fluxo de caixa operacional
    Autor: Juliano Augusto Orsi de Araujo

     

    Banca: Prof(a). Dr(a). Maisa de Souza Ribeiro (Presidente)

    Prof(a). Dr(a). Andson Braga de Aguiar (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade - FEA) - webconferência MCONF

    Prof(a). Dr(a). Marcelo Botelho da Costa Moraes (FEA-RP)

    Prof(a). Dr(a). Ilse Maria Beuren (Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC) - webconferência MCONF

    Prof(a). Dr(a). Tabajara Pimenta Júnior (FEA-RP)

    Prof(a). Dr(a). Nuno Gonçalves Gracias Fernandes (Universidade Católica Portuguesa) - webconferência MCONF

     

    Resumo: As relações entre investidores e executivos são abordadas pela Teoria da Agência que, entre outras tratativas, afirma que a remuneração executiva é um instrumento que investidores dispõem para controlar as ações de executivos. No entanto, há a assimetria de informações e os executivos possuem maneiras de gerenciar dados contábeis de modo a atingir as metas estabelecidas pelas políticas de remuneração e aumentar a própria riqueza, em detrimento do aumento da riqueza do acionista. Nesse sentido, esta tese investigou se a informação contábil tem a capacidade de influenciar nos determinantes da remuneração executiva de companhias europeias, no período de 2008 a 2017. Para isso, lançou-se mão de três artigos independentes que juntos constroem esta tese. O primeiro, uma revisão de literatura em que se traçou um retrato temporal, geográfico e temático das publicações acerca do problema de agência. Os dois artigos seguintes são empíricos e abordaram duas vertentes contábeis de suma importância para a sustentação de uma companhia: o resultado e o caixa. O segundo artigo investigou se os pacotes de remuneração executiva sofrem influência da qualidade do resultado e o terceiro artigo investigou acerca da influência do fluxo de caixa operacional sobre a remuneração executiva. A pesquisa utilizou dados secundários, de modo que o estudo bibliográfico foi elaborado a partir de um levantamento bibliométrico, e os dois trabalhos empíricos foram construídos a partir de dados coletados da base Thomson Reuters Eikon© e de empresas estabelecidas em países da União Europeia, no período de 2008 a 2017. A técnica estatística aplicada foi a regressão com dados em painel. O estudo bibliométrico indicou uma lacuna no conhecimento preenchida pelos dois artigos empíricos. O primeiro identificou que as companhias não determinam os pacotes de remuneração a partir da qualidade do resultado; o segundo identificou uma bonificação paga ao executivo em função da geração de caixa operacional. A contribuição da tese se dá no alerta aos investidores acerca da determinação das políticas de remuneração executiva a partir de indicadores de desempenho de curto prazo, não havendo nenhuma relação destas compensações com indicadores que apontam qualidade da informação contábil e  sustentabilidade de resultados no longo prazo.

Atualização do site

  • Atualizado em: 18 Abril 2019, 17:44:26.