Turma 2020

 

Número de vagas: até 25 vagas

Inscrições: 19 de setembro a 18 de novembro de 2019

Arguição do curriculum e projeto: 03 e 04 de dezembro de 2019 

Resultado do Processo Seletivo: 18 de dezembro de 2019

 

Documentos para inscrição no Mestrado 2020

A seguir você pode baixar os formulários e consultar a bibliografia para o processo seletivo:

 

 * No Edital você encontra a lista dos documentos obrigatórios que devem ser anexados durante a sua inscrição. Anexar todos os documentos obrigatórios é condição para o deferimento da sua inscrição.

 

Condições para Inscrição(*)

1) Resultado de teste ANPAD maior que 300 pontos, GMAT maior que 400 pontos ou GRE maior que 150 pontos (**);
2) Proficiência de inglês (veja testes aceitos na tabela abaixo);
3) Projeto de Pesquisa.

* As condições acima devem ser apresentadas no momento da inscrição, que será online,
** Os testes devem ter sido realizados após 01 de janeiro de 2017.

 

 

Testes de proficiência

Testes de proficiência aceitos com pontuação mínima:
TOEFL - IBT (0 a 120) - 60 pontos
TOEFL - ITP Level 1 (310 a 677) - 400 pontos
IELTS (1 a 9) - 5 pontos
Cambridge English: First (FCE): B2
ECCE - APROVAÇÃO
Prova de Inglês da ANPAD (0 a 600): 370 pontos
GMAT® (0 a 60) – 30 pontos na Seção Verbal

 

 

Orientadores que estão oferecendo vagas:

Adriana Maria Procópio de Araujo
Amaury José Rezende
André Carlos Busanelli de Aquino
Carlos Alberto Grespan Bonacim
Cláudio de Souza Miranda
Eliseu Martins
Fabiano Guasti Lima
Flávia Zóboli Dalmácio
Jose Dutra de Oliveira Neto
Maisa de Souza Ribeiro
Marcelo Augusto Ambrozini
Marcelo Botelho da Costa Moraes
Marcelo Sanches Pagliarussi
Mauricio Ribeiro do Valle
Paula Carolina Ciampaglia Nardi
Ricardo Luiz Menezes da Silva
Sílvio Hiroshi Nakao

 

Veja aqui os orientadores por linha de pesquisa

 

 

Mais sobre os testes ANPAD e GMAT

Para se inscrever no processo você deve apresentar resultados mínimos nos testes ANPAD, GMAT® ou GRE®.

ANPAD: Mantido pela Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, o teste ANPAD é composto por 5 provas: Inglês, Português, Raciocínio Análitico, Raciocínio Lógico e Raciocínio Quantitativo.Como o teste ANPAD oferece apenas 3 versões ao ano, esteja atento às datas do próximo teste. Maiores informações em:http://www.anpad.org.br/~anpad/teste_anpad.php.
Requisito Mínimo: 300 pontos.

GMAT®: Mantido pela Graduate Management Admission Council, o GMAT é composto por 4 provas: Analytical Writing Assessment, Integrated Reasoning, Quantitative e Verbal. Maiores informações em:http://www.mba.com/global/the-gmat-exam.aspx.
Requisito Mínimo: 400 pontos.

GRE®: Mantido pela Educational Testing Service (ETS), o GRE é composto por 3 provas: Analytical Writing, Quantitative Reasoning e Verbal. Reasoning Maiores informações em: http://www.ets.org/gre/revised_general/about/
Requisito Mínimo: 150 pontos.

 

 

 

Comunicado

O Teste ANPAD realizou uma alteração no formato de cálculo do resultado geral a partir de fevereiro de 2013. Com o método de cálculo do resultado geral utilizado até 2012, eram informadas as notas individuais por prova, calculadas por meio da padronização e reescalonamento de cada uma das pontuações brutas por prova e o resultado geral, derivado da padronização e reescalonamento das médias das pontuações brutas afetadas por uma das dez opções de pesos disponíveis.

Na metodologia atual, o resultado geral calculado pelo Teste ANPAD será a média aritmética simples das notas individuais por prova, derivadas, conforme método anterior, da padronização e reescalonamento de cada uma das pontuações brutas por prova.

A partir de fevereiro de 2015 só estará disponível o cálculo pelo método atual.

Para garantir a homogeneidade da avaliação, o Programa utilizará o método atual no processo seletivo, garantindo que todos os seus candidatos sejam submetidos a uma mesma metodologia de cálculo.

 

Histórico das seleções anteriores

Processos Seletivos Mestrado Finalizados
Turma Inscrições Início Vagas Aprov. Lista Aprov. Edital
2010 Outubro-Fevereiro/10  Março/10 16 15 aprovados  01/2009
2011  Outubro-Março/11 Março/11 16  16 aprovados  01/2010 
2012 Julho-Outubro/11  Março/12 25 13  aprovados  01/2011 
2013 Abril-Agosto/12  Março/13 25 17 aprovados  01/2012 
2014  Abril – Julho/13 Março/14 15 15 aprovados  02/2013 
2015   Abril - Junho/14  Março/15 15 12 aprovados  03/2014 
2016   Abril - Outubro/15  Março/16 15 14  aprovados  02/2015 
2017  Outubro-Novembro/16  Março/17 15   14 aprovados  02/2016 
2018 Setembro-Outubro/17 Março/18 17  09 aprovados 02/2017 
2019 Setembro-Outubro/18 Marco/19 20  10 aprovados 03/2018
*Sujeito à alterações de datas e vagas. 

 

 

Agenda Qualificações

Agenda Defesas

  • Ricardo Theodoro Open or Close

    Defesa de dissertação de Mestrado:
    Área:    Controladoria e Contabilidade
    Data:    27/11/2019, às 08h30 - horário de Brasília
    Local: 
    Sala 43, bloco B2 da FEA-RP
    Título: Ações discricionárias em cooperativas de crédito: aplicações da Lei de Benford
    Autor: Ricardo Theodoro

     

    Banca: Prof(a). Dr(a). Carlos Alberto Grespan Bonacim (Presidente)

    Prof(a). Dr(a). Alessandro Gustavo Souza Arruda (Universidade Federal do Mato Grosso do Sul - UFMS)

    Prof(a). Dr(a). Mateus de Carvalho Reis Neves (Universidade Federal de Viçosa - UFV) - MCONF RNP

    Prof(a). Dr(a). Eugênio José Silva Bitti (FEA-RP)

     

    Resumo: 

    Trabalhos anteriores verificaram a presença de gerenciamento de resultados em cooperativas de crédito para income smooth utilizando regressões como técnica de identificação. Com isso, este trabalho buscou ampliar estas pesquisas verificando se existem cooperativas de crédito singulares que praticam ações discricionárias que divergem do padrão do setor através da utilização de uma técnica chamada Lei de Benford. Para isso, a Lei de Benford foi aplicada à todas as cooperativas de crédito singulares do Brasil no período de 2006 à 2017, para as contas Receita Operacional, Despesa, Caixa e PCLD. Dado o surgimento das Resoluções nº 4.434 e nº 4.454 em 2015 que dispõem, respectivamente, sobre a contratação de gestores e auditoria independente em cooperativas de crédito, foi realizado primeiro um recorte no período 2014 à 2017 e depois recorte destes quatro anos individuais. Os resultados apontam que a aplicação da Lei de Benford para um conjunto longo de períodos não captura variações no tempo, uma vez que determinadas ações discricionárias, como gerenciamento de resultados, tem como premissa o retorno do valor real em períodos futuros. Quando aplicado em anos individuais, é observado a presença de possíveis ações discricionárias que estejam fora o padrão normal das cooperativas de crédito. Embora o número de cooperativas presentes nos valores que mais destoam da Lei de Benford (que indicaria maior probabilidade de discricionariedade fora do padrão), o número de cooperativas que se repetem nas contas aumentou com o passar do tempo, apesar de minimamente. Estes resultados podem ser um indício de que as Resoluções nº 4.434 e nº 4.454 estejam contribuindo para que as cooperativas de crédito se adéquem ao padrão do setor.

Atualização do site

  • Atualizado em: 11 Novembro 2019, 17:11:48.